LicinioNem sempre a inspiração surge da alegria, do bom, do bonito, da euforia e da luz. No caso de Licínio Florêncio, a tristeza, a dor, a revolta, a angústia e acima de tudo o sentimento de injustiça foram o mote para uma série de trabalhos que vão estar expostos a partir de sábado, no Espaço Jovem do Mercado Santana, em Leiria.

Quisera o autor que os momentos retratados em cada tela dissessem respeito ao seu dia-a-dia. Pelo contrário, eles representam os poucos instantes que tem tido de convívio com a filha nos últimos dois anos. Na base destas obras está um problema familiar que o tem mantido afastado da criança de cinco anos e que o coloca no meio de uma temática pouco debatida: a alienação parental.

A produção dos trabalhos surgiu, por um lado, como um grito de revolta, por outro, como uma homenagem à filha. Há quem exorcize os seus males numa garrafa de vodka, ele preferiu martelar uns pregos em telas de madeira e dar-lhe vida com um novelo de lã.

O autor deixa claro que nada disto tem qualquer pretensão a ser visto como obra de arte. “Reconheço que do ponto de vista artístico não tem qualquer valor. Para mim o valor reside na mensagem.” Para Licínio, o objectivo de trazer as suas telas para a rua é simplesmente o de sensibilizar e consciencializar as pessoas para o problema da alienação parental, que afinal “é mais comum do que pensamos”, garante.

Obra de arte ou não, tem despertado o interesse de outros municípios. De Leiria, a exposição segue para Coimbra e passará ainda pelo Entroncamento, Ourém, Silves e Sintra, com datas por marcar.

“Infelizmente”, diz este pai indignado, “a justiça e os serviços portugueses permitem que situações destas se perpetuem durante anos, beneficiando os criminosos e punindo os inocentes. O meu maior grito de revolta é, sem dúvida, contra eles”.

A Preguiça diz: Força, Licínio, vai-te a eles! No bom sentido, é claro.

Exposição: Um Silêncio no Vazio
Inauguração: Sábado, 23 Março, 15 horas
Palestra: Conflitos Parentais
Patente até 10 Abril
O site aqui
O facebook aqui

Texto de Paula Lagoa
Foto de Ricardo Graça

(Publicado em 21 Março 2013)