Isto aqui há uns anos, tocar unplugged estava na moda. Sobretudo graças à MTV, tocar em acústico era um rito de passagem, ou uma forma de se perceber quem é que afinal tem garganta para cantar e quem é que é a fraude. A coisa popularizou-se pelo mundo, em Portugal havia o Festival Termómetro Unplugged. O leiriense Yesterday ganhou uma das edições e tudo.

As coisas evoluíram, os projectos reinventaram-se, produtos como The Black Cab Sessions, Blogotheque ou Bands in Transit, só para citar alguns, fazem parte de uma indústria que se quer criativa. Hoje volta-se a falar em acústicos, o fenomenal projecto A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria, é, por estes dias, o verdadeiro embaixador do acústico português.

Isto tudo, e já que se trata de um projecto académico na sua génese, serve para enquadrar o que se vai passar no palco do Texas Bar, em Barreiros (ao pé de Amor). Pelo Leiriacústica irão passar António Cova, Team Maria, First Breath After Coma e Nice Weather For Ducks. A Preguiça falou com Frederico Clemente, estudante finalista da EPANG na Marinha Grande, e um dos dinamizadores das sexta-feiras no Texas Bar, que faz deste evento o seu projecto de final de curso.

O Leiriacústica é organizado pela Original Sounds em parceria com a Omnichord Records, e tem como principal objectivo promover e divulgar bandas do distrito de Leiria, num formato diferente do habitual, onde as bandas vão adaptar todo o seu reportório a um formato acústico. Mas nem só de música se fará o evento, haverá também venda de livros e exposições.

frederico 1

Frederico Clemente da Original Sounds.

“A ideia é divulgar as bandas da região num formato diferente. Foi uma ideia que surgiu entre mim e o Hugo da Omnichord Records. Eu já queria fazer qualquer coisa para o meu projecto de fim de curso relacionado com bandas, mas queria fazer algo diferente. Ele sugeriu o formato e eu achei que tinha tudo a ver com o espaço, o conceito, e que poderia correr super bem”, esclarece.

Quanto ao projecto Original Sounds propriamente dito, Frederico Clemente adiantou à Preguiça nomes como os leirienses The Allstar Project, de Peniche, os Dapunksportif, e de Lisboa, os Riding Pânico, que lá irão tocar brevemente. Com a crise, Frederico diz que se nota um pouco, mas nem sempre. “As pessoas só saem se valer mesmo a pena, aquilo tem de puxar mesmo, e é isso que eu tento fazer com o meu projecto de fim de curso, assim como com o meu irmão e o meu pai lá no Texas Bar. Também porque as pessoas não vão de qualquer maneira, a localização não é a melhor, têm de se deslocar, mas quando querem, as pessoas vão. Também já tivemos isso, casa cheia com Noiserv ou Black Mamba. Quando são bons, o pessoal vai. Black Mamba foi naquele fim-de-semana em que houve aquele temporal, falhou a luz e tudo, mas o gajo continuou, criou-se ali um ambiente muito engraçado, e metemos lá trezentas pessoas”.

Sexta, 31 de Maio, Texas Bar, Barreiros
Entrada: 5€

Nice Weather For Ducks

First Breath After Coma

Team Maria

António Cova

Texto de Pedro Miguel
(Publicado a 30 Maio 2013)