degustart20

Nos dias que correm, abrir um restaurante é um acto de coragem. Abrir um restaurante pela segunda vez é de louvar. Abrir com casa cheia na primeira semana de trabalho é sintomático de je ne sais quoi...

Dos fracos não reza a história e Rogério Pratas e Flávio Roda estão cá para o provar. Depois do sucesso alcançado à frente do Restaurante Moinho do Rouco, nas Cortes, que encerrou por problemas de licenciamento que teimavam em não se resolver, estes dois bons rapazes arregaçaram as mangas e foram pregar para outra freguesia, literalmente.

Agora estão no Casal dos Matos, freguesia dos Pousos, num cantinho bem resguardado, ali mesmo na rotunda principal. Um lugar improvável? Sem dúvida. Mas que não impediu os clientes de darem com ele. A Preguiça passou por lá para almoçar na semana de abertura e deparou-se com casa cheia.

A restaurante chama-se Degust’art. Sala acolhedora, bem decorada, garrafeira de encher o olho, gente simpática no atendimento, comida digna de reis. A fórmula está afinada.

Cheios de genica, Rogério e Flávio são do tipo que não deixa os créditos por mãos alheias. E se a reputação já jogava a favor deles, agora estão mais fortes do que nunca e apostados em provar que não é só nas Cortes e nos Marrazes que se come bem.

degustarte9 degustart15

Com uma carta que nos faz desejar ter sete estômagos para poder experimentar tudo, destaque para o sauté de gambas e espargos, servido na broa, e que é uma demonstração de que a cozinha moderna pode ter boa apresentação e ser deliciosa, sem seguir a moda de servir mais prato do que comida.

Fica ainda a sugestão para uma olhadela atenta à carta de bifes, que tem a particularidade de deixar à escolha do freguês a peça de carne (pojadouro, alcatra, vazia, lombinho), o molho (à chefe, mostarda antiga, três pimentas, roquefort, à portuguesa, com camarão) e os acompanhamentos (açorda, migas, legumes, arroz de feijão, batata frita).

Debaixo de olho ficou o cabrito à padeiro (aos domingos), o pato confitado, o dueto de bacalhau e polvo, o risoto de bacalhau e camarão-tigre e as açordas, tudo pratos que se querem bem regados – e quanto a isso podem ficar descansados. Cerca de 40 vinhos à escolha, que vão dos quatro aos cento e poucos euros: é escolher de acordo com a carteira.

Já agora, se ossos do espinhaço, coração grelhado, salada de ovas, cogumelos panados, queijo da serra ou ovos mexidos com alheira vos desperta algum dos sentidos podem passar um dia destes ao fim da tarde só para petiscar e beber uma tacinha, que eles recebem-vos de braços abertos.

Degust’art Restaurante
Rua da Associação, lote 80, loja C
Casal dos Matos – Pousos
2410-028 Leiria
Tel: 918 414 350 | 914 858 507
Encerra à segunda-feira
Site: www.degust-art.pt
Facebook: www.facebook.com/pages/Degust-art-Restaurante/535417089928140