[mpc_vc_share_list title=”” facebook=”1″ twitter=”1″ google_plus=”1″]

Texto
Paula Lagoa

Fotografia
Ricardo Graça

Vídeo
Bruno Carnide

4 Fevereiro 2016

Os Lodo vieram um dia destes ao encontro da Preguiça. De Cem Soldos até Leiria, trouxeram-nos o EP de estreia da banda e uma música que gravámos ao vivo na Livraria Arquivo. O tema chama-se “Verdes Anos”. Nele, em jeito de homenagem, os Lodo casam uma linha de guitarra emprestada do mestre Carlos Paredes com o seu rock quase sempre instrumental, progressivo e experimental.

João Cotovio (guitarra), João Rufino (guitarra e sintetizadores) Bernardo Ferreira (baixo) e Carlos Silva (bateria) são os Lodo, 4 rapazes com sonhos, como a maioria dos que se aventura nas lides da música. Além do rumo na vida que todos os jovens nos vintes procuram, buscam um lugar para a música que possa encaixar-se nesse caminho.

Na cronologia da banda assinala-se em 2013 o ano de constituição do projecto e de muita experimentação, em 2014 começavam a fazer sentido juntos e a coleccionar momentos de sintonia, viveram 2015 em função de uma desejada coesão enquanto grupo, que terminou com o lançamento do primeiro EP homónimo, uma reunião de 5 músicas que pretendem levar a tantos palcos quantos possível em 2016.

São de Cem Soldos, a pequena aldeia do concelho de Tomar onde se realiza o Bons Sons, festival de música portuguesa mais conhecido pela sua identidade comunitária, que envolve todos os habitantes da aldeia a participar na organização.

Ouvem bandas como Riding Panico, Paus, Linda Martini, Mogwai, Caspian, If These Trees Could Talk, Russian Circles ou Tool, mas não as assumem como influências directas na música que fazem, até porque entre os quatro há quem seja mais dado a sonoridades pós-rock ou indie, outros ao metal e ainda ao psicadélico e electrónico. No final, admitem ser uma reunião de tudo isso, mas preferem não ser nenhuma em particular.

No último ano tocaram no pórtico de entrada do Nós Alive – uma espécie de fase final do concurso para bandas amadoras do festival -, apresentaram-se no Palco Aberto do Bons Sons, passaram no Santiago Alquimista, em Lisboa, e no Festival Termómetro, da Antena 3, onde acabaram por ficar atrás dos vencedores Whales, de Leiria.

E estão de novo na corrida por mais uma oportunidade. Desta vez, o EDP Live Bands ’16 que os pode levar a tocar nas edições deste ano dos festivais Nos Alive e Bilbao BBK Live. Se gostaram dos Lodo podem ajudá-los votando aqui.

Lodo:
facebook
youtube
videoclip