Leiam isto enquanto ouvem a música do Benny Hill: esta semana temos estivadores, sandes de mostarda, vacas voadoras, fatias de queijo enfeitadas com luzes de Natal, varas e varões, comida vietnamita, tijolos do Eminem e uma palavrinha de solidariedade: Fenerbahçe.

Circularidade do Quadrado: conversas ao sabor da actualidade, de 15 em 15 dias, gravadas perante nenhuma audiência. Alexandre Louro pergunta, Renato Carreira responde.

Qual o sentido da vida depois de vermos uma vaca voadora?
Desde que vi uma vaca a apresentar programas de televisão, nenhum feito bovino consegue surpreender-me. Não vou referir a vaca pelo nome. Deixo isto assim em aberto para ser mais fofinho.

Solta o estivador que há em ti.
Não posso. Pu-lo ali ao lado a furar uma parede para pendurar retratos de corpo inteiro do Pedro Mexia. Ter um estivador em mim é muito útil.

Dias depois do caso “Dança do varão na justiça”, o Governo mandou reabrir 19 tribunais que estavam encerrados. Coincidência ou talvez não?
A palavra “vara” não é um termo jurídico? E um varão não é uma vara grande? É preciso dizer mais alguma coisa?

Concordas com a injecção de 4 mil milhões de euros na Caixa Geral de Depósitos?
Concordo com todas as injecções, desde que sejam dadas com meiguice.

Vai-se a ver e Mário Nogueira e Estaline são ou não uma e a mesma pessoa?
Duvido. Mário Nogueira nunca mandou eliminar ninguém (da vida e de fotografias). Excepto naquela ocasião. Vou deixar também isto em aberto por idênticos motivos de fofura. (Ver acima.)

A Câmara Municipal de Lisboa tomou posse de prédios para construir uma mesquita. Onde é que isto vai parar?
QUALQUER DIA, ESTAMOS TODOS A REZAR VIRADOS PARA MECA E AS BIFANAS PASSAM A SER SÓ SANDES DE MOSTARDA! Agora a sério. Sempre ajuda a desenjoar de tanta igreja.

No tabuleiro da política internacional e na tábua de cozinha mundial, o que significa um jantar entre Obama e Bourdain numa tasca em Hanói?
Significa que fico com vontade de ir a um restaurante vietnamita e não conheço nenhum. A Câmara de Lisboa podia expropriar outro prédio e tratar disso.

Compravas um tijolo da casa do Eminem?
Comprava. Até porque o estivador que há em mim é trapalhão e abriu um buraco na parede enquanto pendurava os retratos do Pedro.

Balanço dos 50 anos em Portugal de “Anita”, agora chamada “Martine”?
Estimo que, daqui a 50 anos, passe a chamar-se “Bruno”.

Foste tu que fotografaste a Adele no Meo Arena?
Fui. Com um relógio-calculadora.

Benfica campeão: cópia ou original?
Cópia. Em triplicado.

Uma palavra de solidariedade para Jorge Jesus neste momento difícil.
Fenerbahçe.

Por esta ninguém esperava. Senta-te. Sidnei no Barcelona.
Penso que terá havido um engano. O título deveria ser “Sidnei em Barcelona”. Possivelmente no aeroporto à espera de um voo de ligação.

A Zara vai sair do centro de Leiria. O que vamos vestir agora, Renato?
Quem é essa Zara e que fez ela ao nosso guarda-roupa conjunto?

Renato Sanches foi ao Dia da Defesa Nacional à Base Aérea de Monte Real. Achas que é desta que abrem a base ao tráfego civil?
Convidam um médio para o dia da defesa? Depois queixem-se…

Chegaram-te ecos da nova Fonte Luminosa de Leiria?
Chegaram. É muito bonita. Faz-me lembrar uma fatia de queijo enfeitada com luzes de Natal.

Gonçalo Lopes pode ser um bom presidente da Câmara de Leiria?
Não, não pode. Que outros nomes têm? Espero uma lista completa para poder escolher um substituto à altura do prefixo de Fátima na cabeça da diocese.