Isto hoje há ideias para tudo; estudos para tudo e até registos para as mais diversas coisas.

A marca espanhola de erotismo Bijoux Indiscrets decidiu aprofundar um estudo com o objectivo de explorar os preconceitos e tabus que influenciam e condicionam o comportamento sexual do ser humano através da visão fictícia do sexo e da masturbação feminina muitas vezes deturpadas pela indústria pornográfica.

Um dos seus objectos de estudo consiste na análise real dos orgasmos – independentemente do género. Pelo menos fica patente que é necessário estar atento às diferenças que a indústria pornográfica nos apresenta e que deturpa a sexualidade e tantas “desilusões” provoca na vida real.

Tu és convidado a deixar a tua marca – a deixar um registo do teu orgasmo (som apenas) de forma totalmente anónima. A única coisa que te é pedido é que lhe dês um nome original para que mais tarde o possas encontrar e identificar. Não é preciso tecnologia de ponta – um computador ou um smartphone. Precisas de clicar apenas em gravar e enviar – sem registos nem complicações.

A fonoteca é já enorme, sendo possível ouvir centenas de registos – como quem diz – orgasmos.

O site pode ser consultado e ouvido (seus voyeurs!) em https://orgasmsoundlibrary.com/#gallery e apresenta-nos algumas estatísticas bastante interessantes:

Nunca se masturbou
Mulheres: 11,2%
Homens: 1,6%
Sentem culpa após masturbação
M: 13,3%
H: 20,4%
Acham que gemer e gritar é indicativo de bom sexo
M: 34,8%
H: 43,1%
Fingiram orgasmos
M: 52,1%
H: 21,2%
Fingem orgasmos para pôr fim a um episódio sexual
M: 43,2%
H: 19,9%
Consideram que os filmes dão uma visão distorcida do sexo
M: 62,8%
H: 66,2%

Para terminar, aqui fica o link para poderem enviar o vosso orgasmo e ser mais um para a única e grande fonoteca online de orgasmos reais. Ah, e não se esqueçam de deixar nos comentários o nome que lhe deram…