O Instagram da Preguiça: @jiangshalu

@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu@jiangshalu

Viver entre Portugal e Macau constitui pano de fundo de uma galeria ecléctica, como observa @jiangshalu, que faz da sua conta de Instagram um depósito compulsivo de momentos esteticamente organizados. Uma galeria a espreitar o Oriente e não só.

O que te inspira?
A minha intenção, e grande obsessão desde sempre, é de registar o presente e construir memórias num suporte que é esteticamente apelativo. Não me interessa se é analógico ou digital, preto e branco ou a cores, se fotografo com o telemóvel ou com uma poderosíssima máquina, o importante é que o dispositivo que tenho na mão registe aquele momento e prolongue-o no tempo (naturalmente que nada é eterno!). Paralelamente, existem outras intenções: o captar o “belo” que cada um de nós pensa existir e uma mania pessoal que tenho em querer “arrumar” a realidade, fazendo enquadramentos. Construir assim uma visão pessoal do que me rodeia. Uma colecção de imagens, de fragmentos. Comecei a fotografar ainda na “era analógica”, onde usava a câmara escura para revelar e imprimir a preto e branco. Desses tempos ficou um certo jeito “clássico” de fotografar, por influência directa do meu “mestre”, o fotógrafo Mica Costa Grande com quem estudei fotografia em Macau. Mas foi com o Instagram que descobri uma outra forma de pensar a fotografia, com maior liberdade criativa e estética, maior espontaneidade e simplicidade. Costumo dizer que existe um antes e um depois na minha inspiração em fotografar por influência do que descobri no Instagram. Mas independentemente da estética, prevalece no gesto de fotografar esse gesto compulsivo de eu querer capturar os instantes que não se voltarão a repetir!

Três palavras para descrever a tua galeria.
Memórias, curiosidades e descobertas!

Uma sugestão.
@samoa.kai Gosto de cães e o Samoa Kai (the Super Mutt) é adorável! É muito social, com vários amigos que o acompanham nas poses para a câmara! Uma história engraçada é que embora já siga o @samoa.kai há um bom tempo, só recentemente me apercebi que era português quando o vi a segurar uma bandeira de Portugal e a torcer pela nossa selecção no campeonato europeu. E não é que ganhamos?!